Pular para o conteúdo

☆ ATENÇÃO BRASIL: Aceitamos PIX! Após realizar o pedido escolha PIX como forma de pagamento e siga as instruções ☆

Berlin Apr 13 (TD®R): Tropical Diaspora® Records Manifesto – our position facing cultural appropriation

Berlim, 13 de abril (TD®R): Tropical Diaspora® Records Manifesto – nossa posição diante da apropriação cultural

Tropical Diaspora® Records MANIFESTO

Tudo o que não somos e nunca seremos
– Posição da Tropical Diaspora® Records frente à apropriação cultural

Comecemos afirmando que a língua em que escrevemos nos é estranha. Mas, como qualquer outro meio de comunicação, a linguagem também é uma arena de luta. Usamos a linguagem como uma arma.

A cultura dos povos colonizados é gerida nas metrópoles do mundo ocidental. Foi incorporado no sistema de classificação cultural do Ocidente. Etno, Afro, Latim, Mundo… são todos nomes que dão aos ocidentais um meio de reconhecimento e diferença: embora seja afro, não é nosso. Parece ter a marca do intercâmbio cultural, mas não; e nós temos um problema com isso. Por que é tão? – Para fins de argumentação, consideramos a cultura do colonizado como cultura produzida fora do Ocidente, ou no Ocidente mas por não-ocidentais, e oposta à cultura do colonialista. Escusado será dizer que o Ocidente é principalmente a Europa e a América do Norte, excluindo o México e todas as regiões habitadas por povos nativos nesses territórios.

Voltar para o blog